Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019

Vivenciando o Autismo falou sobre treinamento parental para pais de autistas.

A psicóloga clínica, Carla Cristiny Rocho foi a atração do encontro de agosto do programa. A palestrante convidada falou sobre a necessidade da capacitação dos pais. Carla trouxe situações práticas e reflexões sobre a importância do treinamento, pela ótica da Terapia Cognitiva Comportamental. O evento aconteceu no Salão de Atos IBCM. A atividade gratuita reuniu beneficiários, profissionais das áreas terapêuticas, professores e estudantes.

 

A forma eficaz de abordar problemas de comportamento na infância e o treino parental foram assuntos destaques. Segundo a Psicóloga, no começo os pais encontram muitos desafios: Qualidade de informações e serviços, “por isso é preciso procurar fontes confiáveis de conteúdos sobre o assunto e profissionais comprovadamente capacitados” acrescentou. De acordo com Carla, pais treinados, garantem melhoras de comportamento adaptativos desses pacientes.

 

POR QUE TREINAR OS PAÍS?

  • Tratamento terapêutico dura 30 minutos semanais;
  • Há uma diferença entre o Transtorno do Espectro Autista/ mal comportamento;
  • Existem estratégias para prevenir comportamentos disruptivos e improdutivos do ponto de vista socialmente;
  • Quando um pai participa do tratamento e aprende se sente fortalecido;
  • O treinamento se aplica também aos irmãos, tios, avós, cuidadores.

 

COMO ACONTECE A INTERVENÇÃO?

  • Deve ocorrer antes dos 3 anos de idade;
  • Ela é intensiva, individualizada, compreensiva, paralela às atividades em grupo e contextos naturais;
  • Seguir uma sequência que vai do mais simples ao mais complexo;
  • Os pais precisam perceber o que antecede o comportamento;
  • Deve-se focar em trabalhar um comportamento alvo por vez.

 

O QUE A CRIANÇA GANHA?

  • Habilidades alvo;
  • Comunicação;
  • Autocuidado;
  • Repertório de brincar.
  • Minimizar comportamentos disruptivos

 

A Neuropsicóloga deu dicas de como manejar comportamentos. Rocho salientou ainda a necessidade de capacitar esses pais e do suporte terapêutico. “A mudança de um comportamento almejado torna-se efetivo quando se mantém em outros ambientes e com outras pessoas” afirmou. Ensinar conteúdos, saber o que esperar em cada fase do desenvolvimento, reduzir a ansiedade diante de um comportamento e ajudá-los a enfrentar situações sociais são objetivos do treinamento proposto por Carla.

 

VIVENCIANDO O AUTISMO

 

O Programa visa proporcionar um ambiente para que pais e familiares de pacientes com o Transtorno do Espectro Autista, beneficiários do Plano de Saúde IBCM, profissionais e estudantes, possam compartilhar experiências, aprender com diversos profissionais e assim ajudar no desenvolvimento dessas crianças. Encontros gratuitos, uma vez por mês. Sem necessidade de inscrição.

 

Coordenação Geral: Eduardo Nascimento de Oliveira.

Coordenação Técnica: Maria de Fátima Luna (Assistente Social) e Anelise Rodrigues (Fonoaudióloga).

Maiores informações: servsocial2@ibcm.org.br.

Design by Pimenta do Reino • Developed by ThreeContent