Domingo, 23 de Setembro de 2018

Vivenciando o Autismo: Professores e pais devem entender sobre métodos de educação especial inclusiva

“Cabe ao professor apontar a melhor estratégia pedagógica de ensino para crianças com autismo” aponta, Alberto Moura. O Psicopedagogo, Neuropsicopedagogo e Especialista em Educação Especial Inclusiva foi o convidado do encontro do Programa Vivenciando o Autismo de julho, na IBCM. O Atendimento Educacional Especializado – AEE foi o tema trazido pelo palestrante.

 

“É importante que todos conheçam o Plano de Desenvolvimento Individual”, salientou Alberto. O PDI é o instrumento utilizado para adaptar o currículo escolar às necessidades dos alunos de inclusão escolar amparado pela Lei 9394/96. O método procura atender as dificuldades de aprendizagem do aluno. Para isso, considera-se suas competências e potencialidades, baseado no currículo regular. Dessa forma, garantir aos alunos que necessitam, igualdade, a promoção de uma educação inclusiva.

 

A inclusão escolar, as leis que dão suporte e dão direitos à criança especial na escola foram temas abordados pelo Psicopedagogo. Além disso, o convidado falou sobre sala de recursos, adaptações curriculares, responsabilidades em sala de aula e monitor. Alberto salientou ainda que o atendimento especializado para pessoas com necessidades especiais também deve acontecer em hospitais, clínicas, e estabelecimentos comerciais.

 

Eduardo Nascimento de Oliveira, Coordenador Geral do Programa Vivenciando o Autismo, representando a Diretoria da IBCM, abriu o encontro informando que as iniciativas do programa tem chegado longe. “Estamos reconhecidos na Ásia, Europa e Estados Unidos”, acrescenta.

 

O Programa Vivenciando o Autismo também é coordenado pela Assistente Social, Fátima Luna e a Fonoaudióloga, Anelise Rodrigues. O objetivo é trazer métodos e informações que auxiliem os pais a estimularem o desenvolvimento de seus filhos. Maiores informações: servsocial2@ibcm.org.br

Design by Pimenta do Reino • Developed by ThreeContent